20º Congresso de Formação

A Delegação Regional do Norte do IEFP vai organizar, em colaboração com a Universidade do Porto, a Junta da Galiza e a Universidade de Santiago de Compostela, o “20º Congresso Internacional de Formação para o Trabalho – Norte de Portugal Galiza”, subordinado ao tema:” Trabalho digno, emprego sustentável e desenvolvimento humano: desafios da/para formação”, que irá decorrer nos dias 28 e 29 de junho, no Porto.

20º Congresso Norte GalizaEste Congresso Internacional realiza-se, consecutivamente,desde 1999, focando-se em temas que constituíram fontes de inquietação, debate, reflexão, crítica e divulgação de práticas e modelos de intervenção dos múltiplos enquadramentos da “Formação para o Trabalho” e também sobre trajetórias individuais dos jovens que abandonam prematuramente o sistema educativo, discussão e partilha de ideias e práticas, identificação de projetos inovadores  e exemplares no âmbito do ensino, formação e  emprego de jovens, cruzando modalidades, sistemas e instituições, políticas, públicas e parceiros sociais.

Este ano o mote do 20º Congresso de Formação para o Trabalho Norte de Portugal/Galiza – Trabalho digno, emprego sustentável e desenvolvimento humano – marca um (re)começo do debate sobre o sentido, significado e objetivos da formação para o trabalho.

Que tipo(s) de trabalho/emprego marcará os territórios profissionais do futuro das nossas sociedades? E que marcas resultarão no seu confronto com as inevitáveis alterações climáticas? E que formação para que trabalho(s)? Com modelos de formação 4.0 – vagueando entre a incorporação da inteligência artificial e/ou robotização de processos? E que lugar para a mediação humana nos processos de aprendizagem, na (re)conciliação com investimentos educativos e o apoio, aconselhamento e orientação?

A velocidade dos processos de aprendizagem em ambientes tecnológicos, envolvendo dimensões cognitivas cada vez mais complexas, esbarra frequentemente (e até de forma contraditória) com premência de “outras” competências pessoais construídas nas interações das pessoas com as complexidades diárias dos múltiplos papéis da existência, onde se acentuam a importância da resolução criativa de problemas, a inovação, adaptação e flexibilidade e, sempre, sempre a prioridade do aprender ao longo da vida.

Na construção de um espaço para todos, onde a dignidade de trabalhar se afirma também pelo seu sentido do trabalho digno e com direitos, com proteção e diálogo social, importa discutir o lugar da formação como espaço de acesso a um conhecimento cientifico-tecnológico sempre em atualização. Formação também como alicerce da formação integral e inclusiva, de afirmação de cidadania da relevância de ferramentas básicas e aprendizagens essenciais para a vida e para o trabalho: – artes, filosofia, atividade física.

Temas Gerais do Congresso:

  • O trabalho digno e a dignidade de trabalhar.
  • Formar para a qualidade de vida e desenvolvimento sustentável.
  • Contextos de trabalho – espaços de afirmação da cidadania.
  • Alterações climáticas e os “climas da formação”.
  • Novas iliteracias.
  • Voluntariado(s): que aprendizagens
  • Indústria 4.0 – Novos modos de formação para o trabalho?
  • Inteligência artificial e as aprendizagens reais.
  • Orientação ao longo da vida: profissionais online?

Conheça o programa do evento, que vai ter lugar no Auditório do Conservatório de Música do Porto, e inscreva-se até 15 de junho.

Fonte: IEFP, I.P.