Apresentação Pública da Estratégia Nacional – NEET

Apresentação Pública da Estratégia Nacional – NEET

Decorreu em junho, no IEFP, a sessão de Apresentação da Estratégia Nacional de Sinalização de Jovens que não trabalham, não estudam nem frequentam formação profissional (NEET).Segundo declarações do Vice-Presidente do IEFP, no decorrer da sessão, “a estratégia tem como meta sinalizar 30.000 jovens dos 67.500 que não estudam, não trabalham, não frequentam formação profissional, nem procuram respostas nestes domínios”.

A sessão contou com a presença do Secretário de Estado do Emprego, do Secretário de Estado da Juventude e Desporto e do representante da OIT (Organização Internacional do Trabalho), Gianni Rosas.

Num contexto de crise internacional, em que um grande número de jovens que não estava nem a trabalhar nem inserido no sistema educativo e formativo, o Conselho da União Europeia recomendou aos Estados-membros que fosse criada uma “Garantia para a Juventude”.

Segundo o IEFP, integradas na iniciativa europeia ‘Make the Future, Today’, serão promovidas, até junho de 2018, diversas ações com vista a acelerar o acesso dos jovens – entre os 15 e os 29 anos – às várias respostas de combate ao desemprego e inatividade.

A Garantia Jovem surge de uma iniciativa Europeia e foi criada com o objetivo de providenciar uma oportunidade aos jovens que não trabalham, não estudam nem frequentam formação profissional de apostar na sua qualificação e de estar em contacto com o mercado de trabalho, dentro do prazo de quatro meses após a inscrição no ‘site’ ou nos seus parceiros.

Portugal decidiu alargar a faixa etária até aos 29 anos considerando que tinha, à data, uma taxa de desemprego jovem superior à média da UE.

A Garantia Jovem pretende intervir ativamente em diversas áreas, tais como:

  • Emprego – Ajudando os jovens que não trabalham, não estudam nem frequentam formação profissional a encontrar uma proposta de emprego em Portugal ou até no estrangeiro, concedendo-lhes apoios e incentivos para criar o próprio emprego ou empresa.
  • Educação – Auxiliando-os a concluir os seus percursos escolares, nomeadamente através de cursos profissionais com uma grande componente prática
  • Formação – A Garantia Jovem disponibiliza-se a encontrar a formação certa para estes jovens, desde cursos com equivalência escolar, até cursos de curta duração que lhes permite adquirir ou aumentar competências tais como informática ou línguas estrangeiras.
  • Estágio – Com a garantia jovem, os NEET têm a possibilidade de realizar um estágio remunerado que lhes permite adquirir competências fundamentais para o mercado de trabalho

O IEFP através da iniciativa Garantia Jovem, propõe-se alargar a rede de parceiros (cerca de 1500 em todo o território continental) que, no terreno, dão um importante contributo para a sinalização e atendimento dos jovens mais “afastados do sistema”, nomeadamente autarquias, associações de juventude e instituições particulares de solidariedade social.

Segundo os últimos dados do INE (1.º trimestre de 2017) existem 175.900 jovens até aos 30 anos que não estudam, não trabalham, nem frequentam formação profissional.

Destes, 108.300 são desempregados, ou seja, efetuam de forma regular diligências de procura ativa de emprego.

Por outro lado, 67.500 jovens não estudam, não trabalham, nem frequentam formação profissional e, por regra, não procuram respostas nestes domínios.

 

Outras fontes: